Sobre o #Blackout em novembro

cr7atchxyaen6jiEm novembro de 2016, a Open Doors Youth, ou seja, o ministério de Jovens da Missão Portas Abertas Internacional, o equivalente ao Underground aqui no Brasil, promoveu o #Blackout, uma campanha que consistia em ficar 48 horas desconectado: sem smartphone, mídias sociais e internet, para interceder pelos cristãos perseguidos do Oriente Médio. Achei interessante esta ideia e resolvi aderir.

Quando chegou o dia, 18 de novembro de 2016, desliguei o celular às 18:30 h, pouco depois do por-do-sol. Confesso que não fiquei as 48 h completas, apenas 40; parei às 10:30 da manhã de domingo (20/11). Durante este tempo, pude me dedicar às orações pelos pedidos propostos, e também pela situação dos sírios e dos refugiados, entre outros casos que chegam até nós, desta tão complicada região.

O interessante é que neste período é quem senti falta do celular ou das mídias sociais, haja vista que sou daqueles que não desgruda do celular (como se fosse uma extensão dos membros) e que sempre dá uma olhada para saber as novidades das mídias sociais.

Simplesmente gostei da experiência. Desconectar para conectar-se com o Alto em favor da parte do Corpo de Cristo que sofre. Tenho consciência de que não é preciso uma data específica ou uma convocação para isto e sim, sempre que lembrarmos de sua causa.

Anúncios