Um ano muito louco

O que aconteceu neste ano foi de se assustar, tanto no Brasil como em todo mundo. Já para mim, foi um longo “repouso sabático”, enxugamento de mídias sociais e um novo blog.

Foram tantos casos que para se recordar de tudo é bem difícil. Tivemos uma crise econômica e política, troca de presidentes, eleição acirrada nos EUA, terremotos, atentados terroristas, uma guerra na Síria que já passou dos limites. A igreja brasileira perdeu grandes pastores e líderes. Vibramos com as Olimpíadas no Rio de Janeiro e choramos com a tragédia da Chapecoense.

Na minha vida não foi tão diferente assim, foi cheia de altos e baixos, Apesar de ter dito que neste ano não criaria expectativas ou faria planos, deixei rolar e ainda tinha uma pontinha de otimismo e esperança. Mas o ano já começou não muito legal. Perdi a bolsa de estudos. Tudo bem, pelo “andar da carruagem” já esperava que isto poderia acontecer. Depois saí do emprego, mesmo que tinha que pagar as mensalidades do curso. Foi muito louco. Mas eu sentia a necessidade disto.

Então, iniciou-se um longo processo de “repouso sabático” em minha vida. Um tempo para tratar de por a cabeça no lugar, realinhar a mente e coração com a vida. Passei muito tempo dentro de casa. Ainda que tivesse vontade de viajar um pouco, não tinha como eu sair. Apenas fui a Barra do Jacuípe, para participar do iDNA (capacitação de líderes da FUMAP) e tomar aquele banho de mar, numa vista paradisíaca. Em outubro aconteceu algo inacreditável: voltei a ser bolsista.

No campo virtual, comecei diferente: propus escrever textos diários no Medium e postar diariamente fotos do cotidiano no Tumblr. Até comecei, mas não continuei. Algumas mudanças vieram e com elas, o enxugamento das mídias sociais: desativei o blog antigo do Blogger (“A favor do Reino”) e migrei de vez para o WordPress. Excluí meu tumblr (que eu gostava bastante), o Google + e o flickr. Até outro blog que eu tinha criado no ano passado, excluí também. Migrei todo o conteúdo para este blog atual, que criei em julho. Em agosto, publiquei o #BEDA (textos diários em agosto), um desafio e tanto. Também neste ano, comecei a escrever para o blog “Pregando a Verdade”. Sim, eu já tinha feito isto em 2012, mas agora, eu publicaria textos autorais.

Enfim, foi um ano difícil de se lidar, porém, ainda tenho muitos motivos para agradecer. Ainda que tenha sido difícil, posso dizer que SOBREVIVI a tudo isto. Não cheguei a passar privações ou necessidades, continuei com saúde. Sou grato a Deus por sua graça ter continuado atuante em minha vida e por Ele ter continuado ao meu lado durante este ano, por ter proporcionado tantos momentos bons em meio a tantas tragédias e situações difíceis.

Anúncios

Um comentário sobre “Um ano muito louco

Os comentários estão desativados.